sábado, 18 de outubro de 2014

Cuidado! Frágil

a velha caixinha de música
já passou de mão em mão
sua estrutura envelhecida
hoje vive da razão
ainda hesita ao ser aberta
pois não sabe se liberta
o que tem a mostrar.
busca um coração amanteigado
para manusear com cuidado
seu conteúdo delicado.
desse modo
se não for para se atentar
deixe-a onde está
quieta, empoeirada
ao lado do sofá.
a caixinha é paciente
aprendeu a esperar
ela sabe que um dia
sua hora irá chegar.
e quando for aberta
a melodia tocará
num suave destrinchar de notas
a bailarina se moverá
girando de felicidade
para nunca mais parar.
larara, larara, larara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário