quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos

CAIO

Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos
"Foi como mergulhar naqueles olhos sabe? Lembro perfeitamente como me senti, planando naquela íris ora azul ora esverdeada. Ele também me fitou, não deve ter achado muita graça nos meus olhos, tão simplesmente castanhos... "

Neblina e Sombras
"Me sentia um náufrago naquele imenso salão escuro, aquela música ensurdecedora com letras falando sobre nada e coisa nenhuma... Nem sei porque aceitei ser arrastado pra'quele lugar. Talvez seja para que, da próxima vez, eu possa dizer que não quero ir e argumentar que 'já conheci' e não gostei. Sai dali, precisava de ar. Sentado na Praça da República olhava para o luar, noite quente de verão tropical. De repente o observo na porta da danceteria, e ele estava olhando para mim. E se aproximando. Mãos soando. Não tenho o dom natural da conquista, devo estar particularmente ridículo..."

Meia-Noite em São Paulo
"E ai estávamos bebendo e gargalhando na Vila Madalena /Corta / E ai estávamos correndo pela Avenida Paulista cantando em alto tom a letra de Heroes/ Corta / E ai estávamos deitados no gramado do Ibirapuera observando as estrelas / Corta / E ai estávamos clandestinamente no topo de um edifício da Bela Vista observando aquele mar de luz e sombras/ Corta / E ai começou a chover - adoro clichês quando eles vem no momento certo/ Corta / E ai nos beijamos."

Desconstruindo o Caio
"Me sentia levemente desconcertado. Aquele inspirar-respirar pertinho dos meus ouvidos. Aquele cheiro de perfume caro, amadeirado. Aquela língua dentro da minha boca foi uma das sensações mais estranhas que já senti. E estava gostando."

Blue Jasmine
"Que loucura! Como pude ir contra todos os princípios que sempre defendi, de fazer as coisas com calma, ao sabor do acaso? Foi tudo por água abaixo! Já estava na cama, de edredom branco, algodão macio, travesseiros com fronhas cor pêssego. Me sentia um delinquente, burlando todo o código de ética e moral que havia escrito como roteiro de vida. Mas aqueles olhos, ah, aqueles olhos não me deixavam pensar. E o sorriso? Cabia o mundo inteiro dentro daquele sorriso, eu queria fazer de lá a minha morada. Quanto ao código? Queimava a medida que íamos tirando a roupa... mas quem estava em chamas era eu."

O Sonho de Caio
"Sete e meia da manhã. Com certa dificuldade abri os olhos. O outro lado da cama estava vazio. Por eternos segundos me pergunto se tudo não havia passado de um sonho. Encosto a cabeça no travesseiro ao lado do meu. Sinto o cheiro do perfume amadeirado. Só o perfume havia ficado. No criado mudo ao lado da cama um bilhete: 'Desculpe, ainda não estava preparado para acordar...' Nem eu."

Para Casa, com amor
"Sentei-me na cama, procurando com os pés o par de chinelos. Me levantei, fui até a janela e continuei a ler as frases rascunhadas naquele papel: "Talvez nunca mais nos veremos de novo, prefiro não deixar contatos. Você é a pessoa mais incrível que eu poderia conhecer numa noite só. É só que... é só que... não fique chateado comigo, um dia talvez possa te explicar tudo.' Olhei no horizonte o sol que já brilhava forte... 'Assim espero' disse entre um suspiro.

Igual a tudo na Vida
"A vida tira com a mesma facilidade que dá. É tudo tão transitório. Pelo menos foi uma noite que valeu por uma vida. MERDA! Será que meu código de ética já havia queimado por completo? Espero que algumas páginas tenham se salvado..."

Tudo pode dar certo
"Passei as demais semanas pensando no cara dos olhos azul esverdeados, do perfume amadeirado, do beijo molhado e hálito quente. Provavelmente nunca mais o veria, ele estava certo. Se eu não tivesse aceitado o convite para ir naquela maldita danceteria nada disso teria acontecido. Por outro lado, se eu não tivesse aceitado o convite para ir naquela danceteria nada disso teria acontecido... e não precisa fazer sentido. "

Memórias
"Rodrigo, era esse o nome dele. Já se passaram três meses. Nunca mais tive notícias. Acho que nem todo mundo precisa ter um final feliz, mas todos deveriam ter o direito de saber porque não o terão."

A Rosa Púrpura do Cairo
"Sempre quis ter minha vida dirigida por Woody Allen. Quando aconteceu usaram justamente o roteiro que menos gostava... sacanagem!"

Match Point 
"Pelo menos recebi uma proposta para trabalhar na França. Se aceitei? Me mudo amanhã. Au Revoir!"

Tudo o que você sempre quis saber sobre amor (mas tinha vergonha de perguntar)
"Ainda queria entender o motivo..."





Observação: este texto foi produzido fazendo alusão à títulos de grandes filmes do diretor Woody Allen. Quem conhece um pouco da obra do diretor também viu muito da técnica dele na breve história de Caio e Rodrigo.


Um comentário: