quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Crônica: A Vida não é um episódio de Skins

Uma crônica sobre a Effy, a Carolina e o azar


Seis e meia da manhã. Acordei atrasado. Fui dormir tarde. Estava vendo Skins. Sonhei com a Effy. Pulei da cama e tomei um banho rápido. Cabelo mal penteado, roupa meio amassada. Olheiras do tamanho do meu cansaço. Dois goles de café amargo, dois não, três. Um beijo na mamãe. "Leva guarda-chuva pois vai chover", gritou ela. Não levei, a moça da previsão do tempo disse que não choverá. Cheguei no ponto de ônibus vinte minutos atrasado, o bendito já estava virando a esquina. Outro só daqui a dez minutos. Deveria ter tomado meu café com calma. Reparo numa garota linda sentada no banco do ponto, sentei ao seu lado. Agora já tenho a quem olhar enquanto o busão não chega. Ela me olhou. Eu sorri. O busão chegou. Eu entrei. A garota também. E mais uma dúzia de pessoas. E mais uma dúzia no ponto seguinte. Vinte minutos atrasado. Vinte minutos amassado. A garota bonita havia se perdido no meio da massa humana. Ou talvez já tenha descido. Carolina, era esse o nome dela, Carolina. Sei disso porquê quando ainda estávamos no ponto ela atendeu o celular e disse "Aqui é a Carol, Carolina". Ah, Carolina. Ah amores de busão. Tão rápidos e tão intensos. Meu ponto chegou. Corre rapaz, corre que São Paulo tem aversão à lerdeza! Hora do metrô, mais empurra empurra. Nenhuma garota tão bonita quanto a Carolina. Ah, a Carolina. Sai do metrô. Corre! Meu chefe vai me matar! Vou botar a culpa no transporte público. Não é só pelos vinte minutos. Dou bom dia a todos. Pelo visto não foi só eu quem teve uma noite ruim. Deve ser mal de segunda-feira. Sento na minha mesa, ligo o computador. Cumpro a agenda. Ligações. E-mails. Textos. Tédio. Hora do almoço. Aviso que vou almoçar. Barriga roncando. Fome. O tempo muda. Começa a chover. Praga de mãe. Nunca mais confio na moça do tempo. Chego na frente do restaurante. Um cara passa correndo ao meu lado e esbarra em mim. Caio no chão. Ele leva minha carteira. Volta a chover. Deve ser meu inferno astral. Volto ao escritório. Molhado, sujo, com fome e sem grana. Meu chefe me chama. Corro pro banheiro tentar me arrumar. É tarde demais, lá vem ele. Começo a explicar o que aconteceu. Ele ri. Me empresta dinheiro. É um cara legal. Me arrumo novamente. Troco de restaurante. Entro num que não conhecia. Procuro uma mesa vazia. Nenhuma. No fundo do local há uma pessoa sentada sozinha. Me aproximo. Olá, posso dividir a mesa? Ela se vira. É ela! É a Carolina. Claro. Sento. "Olá, me chamo Carolina". "Eu sei". Como? Quer dizer... não sei. Ah, sim. Sim. Ela ri. Descobri que é publicitária. Tem vinte e dois anos. Um ano mais velha que eu. Trabalha ali perto. Mora no mesmo bairro que eu. No dia seguinte almoçamos juntos novamente. No outro também. No outro ela não estava lá. No outro ela estava triste pois havia terminado o namoro. No mesmo eu a consolava. No outro ela já não estava mais triste. No outro bebemos juntos. No outro jantamos juntos. No outro também. No outro fomos ao cinema juntos. No outro transamos. No outro a pedi em namoro. No mesmo ela aceitou. No outro estávamos assistindo Skins.  Ela disse que a Effy é bonita. Eu respondo que ela é mais. Effy me desculpe, era verdade. Nos beijamos. Ah, Carolina. Bendita noite que passei acordado vendo a Effy. Bendito busão atrasado. Bendito ladrão de carteiras. Bendita chuva. Bendito chefe. Bendito azar. É rapaz, a vida não é um episódio de Skins. Mas quando quer consegue ser ainda mais interessante.

#GoodbyeSkins


14 comentários:

  1. Carolina Menezes (blog sonhos da Carol)1 de agosto de 2013 23:20

    me chamo carolina entao nem preciso dizer que amei né? Seu blog é muito bom, vc escreve mt beem. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Super ótimo! Amei como você escreveu os detalhes, enfim quero maaaaais textos seus, são viciantes ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rachel ♥ Obrigado pelos elogios e por sempre visitar e comentar meus posts, enfim obrigado pelo apoio.

      Excluir
  3. muito bom! direto ao ponto e bem cativante, o texto :)

    ResponderExcluir
  4. Gente, que coisa mais... ah ! Adorei. Parabéns pelo texto. Você tem o dom, são poucos os que tem.
    Beijos,

    Garimpo Hippie - Limerância

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana que ainda existem rapazes que...reparam em moças como "as Carolinas" que tem a oferecer unicamente a si própria e sua peculiares características.
      e sua companhia!Muito interessante leveza do texto.

      Excluir
  6. Adoro esse jogo de palavras, me prende no texto. E bendito Skins. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Brunna, estou sempre tentando trazer algum tipo de inovação pra que meus textos nunca sejam iguais aos outros. Bendito Skins HAHA

      Excluir
  7. ótima crônica com final surpreendente! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  8. Nossa... Adorei!!!!
    Nem sei bem oq dizer, a não ser q ta muito legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Gustavo, fico feliz que tenha gostado ;D Abração!

      Excluir