sexta-feira, 1 de junho de 2012

Conto: Alguém que eu conheci

 De repente me vi sem saída, não havia outra coisa a ser feita além de fazer. Depois de um balanço dos prós e contras cheguei a conclusão que precisava te esquecer.

Já faz tempo que estou merecendo uma daquelas limpezas completas de mente e coração. Parar de viver nas nuvens, voltar a tocar o chão. Nos últimos tempos tudo o que eu fazia era empurrar sujeira pra debaixo do tapete, sua sujeira, não minha. Já não cabe mais nada lá, há muito tempo não cabia, eu é que insistia em continuar colocando.

Eu vou te deletar, e dessa vez não será apenas das redes sociais. Você acha que não sou bom o suficiente pra você e tem razão, eu valho muito mais.

Chega de noites sem dormir, chega de frases de efeito, chega de submissão, agora sim vou dar um jeito. Apesar dos pesares, aprendi muito com tudo isso. Me toquei que só quando nos livramos daquilo que não nos faz bem é que temos chance de ficar bem. As coisas fluirão naturalmente pra quem acredita nos poderes do tempo. Eu acredito, e muito, até porque não tenho mais nada a perder.

Entendi que um dia a dor passa e as lembranças são esquecidas,  entendi que o coração de um guerreiro é sempre capaz de se entregar a novos sonhos, novos planos e novas promessas. O coração de quem luta é sempre capaz de amar outra vez. Essa é a grande recompensa do amor: renascer sem precisar morrer.

Eu vou te deletar, e dessa vez não será apenas das redes sociais. Vou ser a mudança que quero no mundo, vou conquistar aquilo que me satisfaz.

Te desejo em dobro tudo o que você me desejou. Se foi paz terás paz, se foi ódio terás ódio, se foi amor terás amor. Fiz um trato com o tempo e ele há de cumprir. Ontem você era a inspiração dos meus versos. Hoje é o motivo das minhas lágrimas. Amanhã será apenas alguém que eu conheci.



Somebody That I Used To Know - Gotye
(tradução)
Mas você não precisava me cortar
Agir como se nunca tivesse acontecido
E que não éramos nada.
E eu nem preciso mais do seu amor,
mas você me trata como a um estranho
e isso é tão duro.
Não, você não precisava descer tão baixo
Fazer seus amigos recolherem os seus discos
E depois mudar o seu número,
Embora eu saiba que eu não preciso mais disso
Agora você é apenas alguém que eu conheci.


6 comentários:

  1. Guilherme Bomfim1 de junho de 2012 14:47

    Muito bom cara. Eu já te falei (acho), mas seus textos estão carregados de sentimentos e eu acho isso MUITO FODA. Continua assim que eu quero continuar lendo textos épicos ok?

    ResponderExcluir
  2. Quem não tem ou teve esse alguém para esquecer e apagar?? mau é apagar sem esquecer, toda a hora aparece de novo essa imagem... Concordo plenamente com o Guilherme, é muito fo... mas muito bonito de se ler...

    Gosto e vou voltar sempre (=

    Boa continuação
    Com carinho...

    ResponderExcluir
  3. Chega uma hora que é preciso fazer uma faxina e jogar fora aquilo que nos empurra para baixo.
    Dizer adeus nunca é fácil, mas muitas vezes necessário.

    http://gabipuppe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Muito show *-* E eu te desejo toda a sorte do mundo nessa "nova fase". Sorte, força, sabedoria e fé né? E quero que lembre que vou tar aqui pra tudo :) Inclusive quando chegar a hora de você ser muuuuito feliz, porque vai chegar! Você realmente vale muito mais, que bom que saiba, agora vamos "acreditar nos poderes do tempo" e nessa vida doida rs ;)

    x3

    ResponderExcluir
  5. Essas decisões são sempre difíceis e eu sei bem como dói, mas sei também o quanto é preciso fazer uma dessas 'faxinas' de vez em quando ... Faz bem se libertar de 'coisas' que apesar de amarmos, nos machucam muito.
    Também te desejo toda sorte do mundo pra seguir em frente com essa escolha que tenho certeza que vai te fazer muito bem apesar de tudo.
    Espero o dia em que eu também consiga acreditar nos "poderes do tempo".

    ResponderExcluir