sexta-feira, 17 de junho de 2011

Poema: Faz de Conta


Faz de conta que o tempo não passou
e que você ainda é a mesma pessoa que conheci anos atrás.
Faz de conta que a barreira de ressentimentos que nos separava
hoje não nos separa mais.
Faz de conta que você pensa em mim tanto quanto eu em você
e que você deseja meu beijo assim como desejo o seu.
Faz de conta que ainda não anoiteceu e que não estamos num sonho,
faz de conta que não sou pra você um mero estranho.
Faz de conta que todos os nossos planos se realizaram
e que amadurecemos o suficiente para nos deixar amar.
Faz de conta que não é um faz de conta e que não há limites entre o sonhar e o realizar.
Faz de conta que você ainda se lembra das primeiras palavras que me disse
e que desejou como ninguém que eu me abrisse pra ti e pudesse falar...
...falar de amor, da dor e de sonhar... falar do sim, do não, do querer e não poder falar.
Faz de conta que dessa vez vou cumprir a promessa de te esquecer,
faz de conta que nunca me apaixonei por você.
Faz de conta que todo esse desprezo é saudade disfarçada,
que a alma da gente só ama pra ser amada
e que teu sorriso sempre foi meu.
Faz de conta que a hora do adeus nunca aconteceu.
Faz de conta que ainda não amanheceu.



Far Away - Nickelback ♪

That I love you
I have loved you all along
And I miss you
been far away for far too long
I keep dreaming you'll be with me
And you'll never go
Stop breathing if
I don't see you anymore.